Cinco séries para ver na quarentena - Parte 1

março 26, 2020

Olá, caríssimos confinados! Enquanto lidamos com a epidemia e o despreparo de C E R T O S  G O V E R N A N T E S, que tal descompilar um pouco vendo uma série? Pensando na nossa saúde mental que já está bastante destruída, fiz uma lista com cinco séries incríveis para vocês assistirem. Fiquem espertos que terá uma segunda parte. ;)

Mindhunter (Netflix)
Nada como ver uma série sobre serial killers no conforto do seu lar, não é mesmo? Produzido pela Netflix, Mindhunter é uma série produzida e parcialmente dirigida por David Fincher, a melhor pessoa para colocar a mão nesse material. A série é inspirada nas investigações reais de John Douglas e Mark Olshaker, dois profissionais do FBI já aposentados que colaboraram para a criação do perfil criminal que vemos em séries e filmes policiais.

Com duas temporadas disponíveis, Mindhunter é uma das melhores séries lançadas nos últimos anos e uma ótima distração para quem gosta de histórias baseadas em eventos reais. Mas diferente das séries criminais que estamos acostumados, Mindhunter explora os motivos por trás de crimes violentos cometidos por assassinos em série com o objetivo de criar perfis criminais e tentar prever o comportamento dessas pessoas. A série é incrivelmente bem produzida e tem uma cinematografia de chorar de tão bem pensada. Só vai. Falei sobre a primeira e segunda temporada de Mindhunter no canal, além de comparar o livro de Douglas com a série.
Foto: Netflix
Sherlock (Netflix)
Ainda entre as séries criminais, Sherlock é uma versão moderna dos contos escritos pelo autor Arthur Conan Doyle sobre um dos detetives mais conhecidos do mundo. A série acompanha Sherlock Holmes (Benedict Cumberbatch) resolvendo casos misteriosos com seu amigo Dr. John Watson (Martin Freeman), um médico que retornou para a Inglaterra depois de servir no exército britânico na Guerra do Afeganistão.

Sherlock é uma daquelas séries com tramas impressionantemente intrincadas onde tudo se encaixa perfeitamente e nada fica fora do lugar. Criada por Mark Gatiss e Steven Moffat, a série tem 15 episódios divididos em quatro temporadas lançadas entre 2010 e 2017. E tudo está disponível na Netflix, divirta-se.
Foto: Colin Hutton - Hartswood Films
Undone (Prime Video)
Saindo do universo criminal, Undone é uma das melhores séries que vi em 2019. A série acompanha a história de Alma, uma jovem que está entendida com a vida repetitiva que leva, desde o trabalho em uma creche até a relação com o namorado Sam. Após um grave acidente de carro, Alma descobre que tem a habilidade de modificar o tempo e a realidade ao seu redor. Mas será que ela tem mesmo?

Dirigido por Hisko Hulsing, Undone é uma história surpreendente que mistura psicodrama, fantasia, mistério, comédia e ficção científica sem perder o foco ou tornar a trama uma bagunça de gêneros e temáticas diferentes. Definitivamente, isso é algo que merece ser louvado.

Os criadores Kate Purdy e Raphael Bob-Waksberg criaram uma história que cria suas próprias regras em um universo bastante único de um jeito muito coerente. Undone explora a alma perturbada de Alma de um jeito sutilmente analítico e, principalmente, sem qualquer julgamento sobre seu estado mental. Alma é doce, engraçada, sarcástica, mas bastante perdida quando o assunto é sua própria estabilidade emocional.

Se a trama não fosse incrível o suficiente, os criadores usaram a técnica de rotoscopia, um dispositivo que permite que os animadores literalmente redesenharam cenas em live action. Junto com CGI 3D, pintura à óleo e animação 2D, a série conseguiu criar as impressionantes experiências de Alma em diferentes realidades, concebendo um mundo que é fotorrealista e surreal ao mesmo tempo. Falei sobre a impecável primeira temporada de Undone no canal.
Foto: Prime Video
Ugly Delicious (Netflix)
Entrando nas séries de não ficção, Ugly Delicious é uma delícia de assistir - e não é trocadilho quando é verdade, ok?. Essa é uma série que me enganou pelo nome, porque achei que seria um daqueles programas sobre comidas feias, porém gostosas. Que bom que estava errada! Apresentada pelo chef coreano-americano David Chang, cada episódio das duas temporadas analisa a cultura, as relações sociais e a própria culinária de um alimento específico.

Com diversos amigos e desconhecidos, Chang analisa a forma como determinados alimentos resumem porcamente uma povo e se torna estereótipos dessas regiões. Existe uma diferença bem perceptível entre a primeira e a segunda temporada, porque o próprio Chang mudou muito nesse período. Só que essa mudança faz todo sentido e evoluiu a série, a tornando mais humana. Falei sobre Ugly Delicious no vídeo de indicações de séries culinárias disponíveis na Netflix.
Foto: Netflix
Somebody Feed Phil (Netflix)
Outra série focada em comida que vale a pena ver é Somebody Feed Phil, apresentada pelo produtor e roteirista Phil Rosenthal, criador da série Everybody Loves Raymond. Com duas temporadas, cada episódio acompanha Rosenthal conhecendo a culinária de uma cidade diferente, mas o material é menos focado em técnicas e mais na história das pessoas que fazem essas comidas. O episódio do Vietnã é lindíssimo e dá um quentinho no coração. Falei sobre Somebody Feed Phil no vídeo de indicações de séries culinárias disponíveis na Netflix.
Foto: Netflix

You Might Also Like

0 comentários

Post populares

Siga por email