Se você frequenta esse lugar fascinante chamado internet, já sabe que estreou no Brasil o HBO Max, aguardado serviço de streaming da WarnerMedia. Com um calendário recheado de séries e filmes - e alguns originais feitos para o próprio serviço-, o streaming também tem uma coleção de filmes clássicos que não eram encontrados facilmente por aí. Pensando nisso, selecionei três filmes imperdíveis presentes no catálogo do HBO Max. Divirta-se! ;)

Foto: WarnerMedia


King Kong [1933]
Produzido e dirigido por Merian C. Cooper e Ernest B. Schoedsack, King Kong foi desenvolvido a partir de uma ideia concebida por Cooper e o romancista inglês Edgar Wallace, que faleceu antes de terminar o trabalho. O filme conta a história de uma equipe de filmagens que viaja ao Oceano Índico para as locações do novo filme do diretor Carl Denham (Robert Armstrong). Ao chegar em uma misteriosa ilha, a atriz e estrela da produção Ann Darrow (Fay Wray) é feita de refém pelos nativos que desejam oferecer a jovem como sacrifício ao enorme macaco Kong que governa sua selva. Mas quando Ann é resgatada e Kong capturado, o verdadeiro problema começa.

King Kong é uma das figuras mais memoráveis da cultura, mas nem todo mundo viu o primeiro filme sobre o personagem. Se esse for o seu caso, agora você pode - e deve - ver. Com roteiro de James Ashmore Creelman e Ruth Rose, o filme de aventura e fantasia feito na era do pré-Código é conhecido pelo uso inovador de efeitos especiais, como miniaturas, animação em stop-motion e pintura para a criação da mítica ilha. Mesmo após décadas, King Kong continua sendo visualmente impactante e uma aula de produção cinematográfica.

Foto: WarnerMedia

Sangue de Pantera [1942]
Dirigido por Jacques Tourneur, Sangue de Pantera é um filme de terror delicioso. Protagonizado por Simone Simon, a história acompanha Irena Dubrovna, uma ilustradora de moda sérvia recém-casada que é obcecada com a ideia de ser uma descendente de uma antiga tribo de gatos. Quando seu marido começa a mostrar interesse por uma de suas colegas de trabalho, Irena começa a persegui-la.

Apesar de ter uma história que parece um pouco nonsense, Sangue de Pantera influenciou uma geração de filmes que apresentam uma personagem feminina que teme ter herdado a capacidade de se transformar em um monstro. Esse é o caso de Jungle Woman e A Morte Caminha Só, ambos lançados em 1944, e The Catman of Paris, de 1946. O estilo sombrio de Tourneur e do diretor de fotografia Nicholas Musuraca também foi muito replicado nos filmes de terror lançados nos anos seguintes e permanece sendo uma referência para o estilo.

Foto: WarnerMedia

Fuga do Passado [1947]
Um clássico do noir também dirigido por Tourneur, Fuga do Passado conta a história do dono de um posto de gasolina, Jeff Bailey (Robert Mitchum), que vive uma pacata vida em uma cidade pequena. A calmaria é interrompida quando ele é localizado pelo gângster Whit Sterling (Kirk Douglas), uma figura sombra do seu passado. Jeff, outrora um experiente detetive, foi contratado por Whit para encontrar Kathie Moffat (Jane Greer), uma namorada que atirou em Whit e fugiu com 40 mil dólares. No entanto, Jeff mistura amor com negócios e se envolve com Kathie. Agora, Whit quer um acerto de contas.

Baseado no livro Build My Gallows High, escrito pelo autor James M. Cain, Fuga do Passado tem todos os elementos temáticos e visuais clássicos do noir hollywoodiano - a narração em off, uma femme fatale irresistível, flashbacks e o jogo de sombra e luz conhecido como chiaroscuro, além de ser apenas o terceiro filme da carreira de Douglas. Se você não conhece noir, meu podcast Mais Que um Filme tem um episódio dedicado ao estilo. No streaming também está disponível O Falcão Maltês [1941], reconhecidamente o pontapé inicial do desenvolvimento do estilo.